quinta-feira, 16 de junho de 2011

Uma visita do Gafanhoto...breve nota


Há 2 dias atrás fui visitada por um gafanhoto...vivendo num terceiro andar bastante alto...este pequeno ser, verde, escolheu a minha janela aberta para entrar e o tecto da minha cozinha para descansar.
Tivesse eu tido a sabedoria de o "ouvir"...

De acordo com Ted Andrews, o autor de “O Animal Fala”, o gafanhoto é considerado um símbolo de boa sorte, de boa graça, da abundância, e da virtude. Utiliza os seus pés especialmente projectados, e move-se saltando, um salto pode levar um gafanhoto a cobrir distâncias até vinte vezes o seu próprio comprimento. Os gafanhotos analisam uma possibilidade e  lançam-se em frente, passando de uma só vez as várias etapas que outras criaturas teriam que fazer para cobrir a mesma distância.
Quando um gafanhoto se apresenta, é porque está próximo um novo salto para frente em sua vida.

Os gafanhotos locustídeos estão associados à viagem astral. Têm a habilidade de saltar o tempo e o espaço, e viajar para onde os mistérios verdadeiros da vida existem. Conferem a sabedoria necessária para superar eficientemente obstáculos e podem correr riscos bem sucedidos sem preparação ou planeamento, saltando.
Quando o gafanhoto locustídeo aparece nas nossas vidas estamos sendo pedidos para dar o salto de fé e para saltar para a frente em uma área específica da vida, sem medo. Geralmente essa área específica é uma que nós evitamos e é conectada frequentemente à mudança em uma escala maior. Isto pode representar uma mudança na posição, relacionamentos, carreira ou  na maneira como nós nos encaramos a nós mesmos.
A superpopulação e a falta de alimento fazem dos gafanhotos, normalmente calmos, seres temidos, capazes de devorar uma floresta ou uma fazenda num piscar de olho. Eles tornam-se escuros, quase  pretos, de modo a absorverem mais luz solar, para terem o calor e a energia para manter seu enxame. Continuarão com este fervilhar até que alcancem um lugar com bastante alimento.
Aqueles com um gafanhoto-locustídeo como totem, ou aqueles a quem este aparece em determinado momento da vida,  devem recordar que os presentes da terra mãe estão disponíveis para todos se usados de forma sagrada. Às vezes uma pessoa esquece-se desse equilíbrio sagrado e absorve mais do que é preciso. Isto pode também ser simbólico das relações com os outros. Outros estão exigindo demasiado de seu tempo, de sua energia? A responsabilidade está sendo colocada em seus ombros, que não é sua por direito? A dúvida impede o salto de fé? O lançar-se sem rede, apenas acreditando?  Estas são algumas das perguntas a colocar se o gafanhoto-locustídeo se apresentar. Recorde que a vida se torna somente mais difícil quando nós recusarmos a saltar para a frente na magia da mudança. E esta mudança é por norma, interior.

8 comentários:

William Garibaldi disse...

Que beleza!
Nossa vou buscar este livro!
Amo gafanhotos e grilos e sempre "soube"que eram positivos!
São tbm guardiões das plantações, mas o ser humano insiste em desmatar tudo pra realizar plantio desequilibrado!

Adorei saber que significa isto tudo, viagem astral e sorte! Lindo de viver!

Siala, vim te convidar pro aniversário do Versos de Fogo, ai em Portugal é hoje dia 18 de junho!
Vem comer bolo virtual!

Bjus de luz!

Iara Rodrigues da Cunha disse...

Gostei do texto e da maneira como você conduz as informações. É gostoso de ler! Eu não sabia sobre esses significados do gafanhoto.Eu já tinha ouvido falar que o
"Louva-Deus" traz sorte àqueles em quem escolhe para pousar .
abraço fratermo

Luiza França disse...

Nossa que lindo. Precisa ter essa experiência, nada é por acaso.

O seu blog transmite muita paz e luz, é todo iluminado...

Me fez um bem enorme ler estas linhas, não tem idéia. Obrigada viu!

Ahhh, como você colocou estas borboletas voando? tenho uma forte ligação com borboletas...

Silenciosamente ouvindo... disse...

Eu sempre gostei de gafanhotos.
Não entrou ainda nenhum na minha
casa.Pouca sorte.
Gostei do texto.Um bj./Irene

Rosicler disse...

Que belissimo. Não sabia disso. O conteúdo do seu blog encantou-me. Já estou a seguir :)
Abraços e bem haja.

O Profeta disse...

O tempo corre em sua em sua invisível viagem
Um Santo nunca dorme no altar
Um barco sobe e desce cada onda do Mar
Um cais de partida também acolhe o chegar

São tantos os mistérios que encontrei na vida
Cruzei com gente desconhecida que conhecia bem
Falei e falo com gente que partiu desta vida
Sinto tanto aroma perdido que este tempo guarda e tem

Mágico beijo

Anónimo disse...

entrou dois Gafanhotos no meu quarto será sorte dupla!!!Belo texto

inespimentel disse...

Cristina, lembrei-me de ti e das boas vibrações que recebi do teu blogue. Procurei-te no face ( o outro face que tinha bloqueou-me o hotmail, fiquei impedida de aceder)mas também não tive sorte. Espero que esteja tudo bem contigo e com a tua princesa.
Se te calhar estou no face em Inês Pimentel, a minha "capa" é um nenúfar gordo! Até sempre. ass: Inês do quase morto migalhas.